#MinhaPesquisaNaBori: disseminação de nova espécie de planta na Amazônia aproxima ciência do público

* Por Layon Oreste Demarchi e Lucas Marinho

 

A publicação do nome de uma espécie ainda desconhecida para a ciência é algo que desperta bastante curiosidade do público em geral. Ao publicar o artigo intitulado “Tovomita cornuta (Clusiaceae): a new and threatened species from the Amazonian campinaranas revealed by ecological field research” na revista Acta Botanica Brasilica, tivemos a grata surpresa que a Agência Bori o tinha escolhido para produzir um texto explicativo sobre ele e antecipá-lo à imprensa. Assim, o que antes tinha divulgação limitada entre pesquisadores-botânicos, alcançou outras mídias.

Com a publicação da matéria pela Bori, uma chuva de pedidos de outros veículos de comunicação surgiu em nossos e-mails, o que foi muito inesperado, pois não estamos acostumados com tamanha divulgação e interesse da imprensa. Como resultado, foram mais de 15 reportagens originais, incluindo plataformas de grande circulação como o G1, Folha de São Paulo, O Eco e Estadão. Nosso estudo teve mais de 30 outros compartilhamentos em veículos de comunicação nacionais e internacionais, como sites da Rússia e da China; além das diversas menções em redes sociais. Somado a isso, participamos de podcasts e de reportagens televisivas de canais locais.

Tal divulgação, além de apresentar uma nova e ameaçada espécie de planta para a Amazônia, nos trouxe a oportunidade de mostrar diversos aspectos de nossas pesquisas, como as dificuldades de campo, ameaças a conservação dos habitats, falta de apoio e investimento em pesquisas de base e outras facetas da vida acadêmica. Com isso somos muito gratos a Agência Bori por seu profissionalismo e seriedade, e principalmente por seu empenho em divulgar ciência para um público amplo.

 

*Layon Oreste Demarchi e Lucas Marinho são pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e divulgaram estudo sobre nova espécie de planta descoberta na Amazônia já ameaçada de extinção via Bori em fevereiro de 2022. Esse relato faz parte da série #MinhaPesquisaNaBori. 

Publicado por

Agência Bori

A Bori conecta o conhecimento produzido por cientistas brasileiros à imprensa de todo o país, disponibilizando estudos inéditos acompanhados de textos explicativos e do contato de um porta-voz do trabalho a jornalistas cadastrados

Sair da versão mobile