Bori agrega periódicos da ABEC Brasil no monitoramento para disseminação à imprensa

A Bori começou a monitorar, a partir de maio, a produção científica de periódicos científicos ligados à Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC Brasil) para disseminação para a imprensa. Isso significa que a Bori passa a antecipar também trabalhos de periódicos da ABEC Brasil a jornalistas cadastrados, acompanhados de texto explicativo e do contato direto do/a cientista porta-voz do trabalho.

A parceria da Bori com a ABEC Brasil começa com o periódico “Arquivos de Ciências do Mar”. Na inauguração, a Bori antecipou à imprensa um artigo científico de pesquisadores da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), publicado no periódico na quinta (20), que revelou presença preocupante de  microplásticos — um dos maiores poluentes dos oceanos — mesmo em praias pouco urbanizadas, consideradas preservadas, do Rio Grande do Sul.

Em um primeiro momento, a Bori deve acompanhar a produção científica de pelo menos dez periódicos científicos da ABEC Brasil — sobretudo em áreas ligadas às ciências ambientais. Atualmente, a ABEC Brasil conta com mais de 1500 associados entre sócios individuais, institucionais e internacionais.  A Associação, fundada em 1985, agrega revistas científicas, instituições e pessoas dedicadas a atualizar o debate de ideias, trocar experiências e defender os interesses em prol do aperfeiçoamento da comunicação e da publicação científica.

“A ABEC Brasil está empenhada em se engajar com a comunidade acadêmica em defesa da ciência brasileira, de manutenção de investimentos, processos avaliativos e na formação contínua para todos aqueles envolvidos na editoração científica”, explica Germana Barata, membro da diretoria da ABEC Brasil à frente da parceria com a Bori e pesquisadora do Labjor-Unicamp. “A parceria com a Bori representa o fortalecimento da divulgação científica, o que é fundamental em tempos de ataques à ciência brasileira.”

Atualmente, a Bori monitora a produção científica em vias de publicação de periódicos indexados na biblioteca eletrônica SciELO Brasil e de livros da Editora Unicamp — acessando um total de cerca de cem resultados de pesquisas científicas de autores brasileiros por dia. A cada dois dias, um desses trabalhos é antecipado à imprensa cadastrada na Bori sob embargo, acompanhado de texto explicativo e do contato direto do/a cientista porta-voz do trabalho.

Cientistas também podem mandar diretamente para a Bori artigos científicos aprovados para publicação (por exemplo, em periódicos de editoras científicas estrangeiras). Para que um estudo seja disseminado na Bori, é preciso que não tenha sido publicado ainda e que não esteja disponível na internet mesmo em formato ahead of print. No caso de relatórios ou livros, o material não deve estar público em sites de centros de pesquisa, de universidades ou outros repositórios institucionais, e nem pode estar circulando em versão impressa.

 

Publicado por

Agência Bori

A Bori conecta o conhecimento produzido por cientistas brasileiros à imprensa de todo o país, disponibilizando estudos inéditos acompanhados de textos explicativos e do contato de um porta-voz do trabalho a jornalistas cadastrados

Sair da versão mobile