O que é a Bori

Você está aqui:

O que é a Bori?

A Agência Bori é um serviço único que apoia a cobertura da imprensa de todo o país à luz de evidências científicas. 

 

 

Qual é a nossa missão?

A Agência Bori tem a missão de promover uma mudança na cultura científica do país, aproximando a ciência da população por meio do jornalismo. Fazemos isso porque entendemos que as melhores decisões individuais e coletivas são tomadas a partir de informação qualificada e de evidências científicas.

Hoje, o Brasil está entre os 15 maiores produtores de ciência no mundo com estudos de excelência em diversas áreas, mas poucos chegam até a sociedade. A Bori quer transformar esse cenário, apoiando de diferentes maneiras o trabalho de jornalistas na cobertura de temas com base em ciência.

 

Quais são nossos serviços?

– Pesquisas inéditas e explicadas a jornalistas cadastrados.

– Contatos de cientistas de todo o país preparados para atender a imprensa.

– Treinamentos e cursos para jornalistas em áreas específicas de cobertura.

 

 

Como fazemos?

Fazemos a curadoria de estudos em vias de publicação diretamente em bases de periódicos acadêmicos parceiros, a partir de critérios como interesse jornalístico, diversidade de temas e de gênero e distribuição regional das instituições de pesquisa pelo país. Nós também incluímos nessa curadoria conteúdos científicos inéditos antecipados que recebemos diretamente de instituições de pesquisa e cientistas. 

 

Reproduzir vídeo

Nossos números em 2020

0

jornalistas cadastrados de todo o país

0

pesquisas antecipadas

0

revistas científicas

0

análises escritas por cientistas

0

instituições de pesquisa

Em todas as regiões do país, ao menos metade das instituições* tiveram estudo disseminado pela Bori

*instituições: universidades públicas e privadas, instituições de pesquisa, governo e ONGs

Áreas mais divulgadas

O que publicamos?

Antecipamos à imprensa estudos inéditos em formato de artigo científico, relatório de pesquisa, livro ou capítulo de livro. Também antecipamos livros de divulgação científica de editoras universitárias parceiras. Saiba como divulgar.

 

A Bori é uma assessoria de imprensa?

Não. A Bori é um hub para jornalistas de todo o país que buscam estudos inéditos e material de apoio para suas reportagens. Muitas assessorias de imprensa de grupos de pesquisa, departamentos ou universidades, inclusive, trabalham com a gente para ampliar a divulgação de pesquisas e de fontes de suas respectivas instituições.

 

É só para jornalistas de ciência?

Não. Antecipamos à imprensa pesquisas de todas as áreas do conhecimento, que passam por editorias como cidades, economia, ambiente, política, educação e até esportes. Para se cadastrar, basta ser jornalista atuante (contratado ou freelancer). Ah, editores e assessores de imprensa também podem se cadastrar!

 

O que a Bori não faz?

Não divulgamos estudos que já tenham sido publicados. Também não disseminamos trabalhos científicos de pesquisadores que não concordem em divulgar seus contatos pessoais (e-mail e telefone celular) na área de acesso restrito a jornalistas cadastrados. O foco é, sempre, antecipar à imprensa estudos inéditos e facilitar a cobertura de temas científicos pelos jornalistas. Como a nossa ideia é disseminar ciência para todas as regiões do Brasil, não trabalhamos com materiais exclusivos.

Como nos mantemos?

Recebemos apoio financeiro de instituições que atuam em pesquisa e que apoiam a disseminação de ciência e o jornalismo. Lembramos que a Bori não tem fins lucrativos, então tudo que é arrecadado é investido no próprio projeto. Confira quem são nossos parceiros e apoiadores.

Quer apoiar ou ser parceiro da Bori?

Entre em contato pelo e-mail bori@abori.com.br

Por que Bori?

O nome da agência é uma homenagem à pesquisadora Carolina Bori, primeira mulher a presidir a SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), de 1987 a 1989. Ela é considerada uma cientista-chave para a consolidação da ciência brasileira especialmente nas décadas de 1960 a 1980. A nossa Bori também quer consolidar, ainda mais, a ciência nacional por meio da disseminação massiva das pesquisas de excelência do país na imprensa nacional.

Equipe da Bori

Sabine Righetti

co-founder e diretora

Jornalista de ciência e pesquisadora da Unicamp em comunicação científica. PhD em política científica pela Unicamp, com passagem por Stanford e Universidade de Michigan, recebeu seis prêmios em jornalismo e foi finalista de um Jabuti. É fã da ciência brasileira de excelência!

Ana Paula Morales

co-founder e diretora

Pesquisadora e jornalista de ciência. Biomédica com mestrado em farmacologia pela Unifesp, especialização em jornalismo científico e doutoranda em política científica pela Unicamp. Trocou a bancada pela comunicação porque acha que a ciência deve chegar a todos!

Natália Flores

gerente de conteúdo

Jornalista de ciência e pesquisadora de comunicação e divulgação científica. PhD em comunicação pela UFPE, com estágio doutoral na Université Sorbonne Paris IV, e passagem pela UFSM, UFPel e Unicamp. Acredita na ciência e no jornalismo para transformar realidades.

Daniel Carnelossi

tecnologia da informação

Gerente de produtos e TI atuando em empresas privadas e instituições governamentais. MBAs em Data Science e Big Data, pós em Gerenciamento de Projetos e Governança Corporativa pela FGV/EAESP. Consultor em inovação, monetização, UX e implementação de sistemas para startups.

Diego Meneghetti

design

Gestor de projetos no Estúdio Teca, agência parceira da Bori na área de tecnologia, design e experiência do usuário. É jornalista de tecnologia, fotógrafo e tem mestrado em comunicação pela Unesp Bauru, com pesquisa na área de jornalismo visual e semiótica.

Isabela Schirato

relações institucionais

Relações Públicas com experiência em assessoria de comunicação para eventos corporativos, sociais e científico-culturais. Acredita que a ciência tem papel transformador na sociedade e deve estar ao alcance de todos e, por isso, trabalhar na Bori é uma experiência motivadora!

Jacqueline Lafloufa

coordenadora do projeto FGV/EAESP

Jornalista de tecnologia e inovação, podcaster e pesquisadora. Mestranda em divulgação científica pela Unicamp, é especialista em comunicação digital (USP) e jornalismo científico (Unicamp). Adora narrativas que explicam coisas complicadas de forma fácil.

Marina Yamaoka

coord. projeto de Sistemas Alimentares

Jornalista e mestra em desenvolvimento internacional com foco em políticas públicas e sistemas alimentares pela Sciences Po-Paris. Apoia o trabalho de organizações e think tanks que têm a alimentação como tema, como IPES-Food, Cátedra Josué de Castro e O Joio e O Trigo.

Estêvão Gamba

dados e indicadores

Cientista de dados, PhD em Ciências pela Unifesp. Pesquisador com experiência em políticas científicas, cientometria, avaliação de produção científica e impacto social, elaboração de indicadores e de rankings de instituições de ensino e pesquisa, comunicação científica e ciência aberta.

Jhonatan Dias

estagiário

Estuda jornalismo na Universidade Federal de Uberlândia, interior de Minas Gerais. Desde o início da formação, tem interesse em temas como saúde, educação, ciência e meio ambiente. Está na Bori para que futuros jornalistas se interessem mais por temas científicos.